Batota académica

Quando ainda estão frescas as notícias que envolveram uma investigadora Portuguesa em contornos no mínimo duvidosos, conforme referenciamos neste artigo, dei por mim a tropeçar numa página intitulada Guia da Desonestidade Académica.

A página tem uma oprientação que me parece positiva, e que consiste “em ajudar o formador / professor a prevenir e evitar este tipo de comportamentos anti-pedagógicos“.

Parece-me bem, até porque é preciso compreender e minimizar o fenómeno. Neste artigo introdutório, que me atrevo aqui a copiar abaixo, enquadram-se os mais importantes tipos de desonestidades académicas:

  • Plágio: A cópia ou repodução de conteúdos produzidos por outros autores sem o seu prévio consentimento e com o objectivo de assumir a paternidade dos mesmos.
  • Falsificação: Consiste em falsificar dados, informações ou citações durante a elaboração de trabalhos académicos.
  • Mentira: Fornecer informações falsas ao tutor com o objectivo de o enganar, p.ex. inventar uma descupla para cumprir um dado prazo na entrega de um trabalho.
  • Cabular: Copiar respostas de terceiros  – com ou sem o consentimento dos mesmos – ou de apontamentos, vulgo “cábulas” durante a realização de testes ou exames.
  • Suborno: Obter através de serviços pagos – de colegas ou através de sites especializados neste tipo de actividade – ajuda e respostas para a elaboração de testes ou exercícios.
  • Sabotagem: Sabotar o trabalho de terceiros na tentativa de evitar que terceiros completem o seu trabalho com sucesso. Estas práticas ocorrem em contextos de elevada competetividade académica.
  • Condutas Profissionais Impróprias: fraudes que visam envolver profissionais do meio académico com o objectivo de facilitar a progressão académica, p.ex. comprar notas, pagar para obter antecipadamente cópias dos testes, etc.

Outra página menciona estudos sobre o plágio académico, com muitas estatísticas muito interessantes. Outra página muito interessante evidencia as técnicas de como cabular. Uma outra página explica como prevenir a fraude académica. É um conjunto de páginas que vale a pena ler com atenção, para compreender este fenómeno, que será cada vez maior, na minha opinicão.

Tags:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *