Bactérias da Nespresso

A semana passada saiu um artigo na Nature sobre as bactérias que povoam as máquinas Nespresso, mais concretamente a parte inferior, que recebe os lixiviados de café, e também o recipiente das cápsulas usadas. Deve notar-se que não está em perigo a qualidade do café, e a Nespresso já referiu o evidente: que é necessário que os consumidores limpem as máquinas

Na verdade, há referências antigas a este problema, só para citar este e outro exemplo. Mas, o presente estudo de Vilanova, C. et al. vai um pouco mais longe, ao identificar os micróbios mais comuns nas máquinas testadas. Na imagem abaixo, podemos observar as bactérias por diferente versões Nespresso:

Bactérias numa Nespresso

Bactérias numa Nespresso

Num outro gráfico do artigo, visível abaixo, pode-se avaliar a evolução das bactérias ao longo de dois meses de estudo:

Bactérias ao longo do tempo

Bactérias ao longo do tempo

O estudo evidenciou como as máquinas de café são um substrato rico para o crescimento bacteriano. Revelou também que após alguns dias, a flora bacteriana se forma de espécies adaptadas ao café. Referenciou também que não foram detectadas nas cápsulas de café, pelo que a contaminação é ambiental. O estudo refere ainda que a existência de bactérias patogénicas, associadas à retoma da população mesmo depois da lavagem da máquina, evidencia a importância da manutenção dos diversos compartimentos das máquinas de café, neste caso da Nespresso.

Tags: ,

{ 1 comment to read ... please submit second! }

{ 0 Pingbacks/Trackbacks }

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *