Estatísticas da Organização Mundial da Saúde

Bandeira da OMS

Bandeira da OMS

Adoro estatísticas e números. E sempre que possível, gosto de ir à fonte e observá-los de forma isenta. Neste caso, vou referenciar os dados que a Organização Mundial da Saúde publicou na passada semana neste documento.

De todos os dados, o que mais me surpreendeu foi saber que as mulheres portuguesas estão em décima posição, no que toca à esperança de vida à nascença, em 2012. Sem grande surpresa, as mulheres de vários países europeus (as espanholas, na segunda posição, são uma surpresa ainda maior!), e também do Japão, Singapura, Austrália e Coreia do Sul, têm uma esperança de vida ligeiramente superior às portuguesas.

Embora o documento tenha muitos mais dados, centrei-me para já na esperança de vida, um tema do interesse de todos nós! É interessante perceber que as mulheres continuam a morrer mais tarde que os homens, mas que a diferença entre os dois sexos está a diminuir! Segundo a OMS, tal deve-se ao facto de que nas últimas décadas o rácio de homens que fumam ter descido mais que o rácio de mulheres que fumam…

Outra estatística interessante é saber que a esperança de vida aos 60 é maior de que à nascença. Esta fez-me inicialmente confusão, mas depois de ler parte do documento, faz todo o sentido. Quando se nasce, há uma probabilidade de se morrer até aos 60 anos, e depois dessa idade. Quando se chega aos 60 anos, a probabilidade de viver até mais tarde é maior:

  • A esperança de vida à nascença, em Portugal, em 2012, é de 77 anos para os homens e 84 anos para as mulheres.
  • A esperança de vida aos 60 anos, em Portugal, em 2012, é de se viver até aos 82 anos para os homens e 86 anos para as mulheres.

O documentos tem muitos mais documentos de interesse, pelo que é uma leitura interessante!

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *