Caldos para culinária

Prato com Risotto de polvoMuitos cozinheiros caseiros usam nos seus cozinhados caldos de marca comprados nos supermercados. A prática tem vantagens, como condimentar o cozinhado sem ter de se preocupar em fazer asneira, e que é também a desvantagem por perder o controlo dos condimentos.

Até aqui tudo normal: Poupa-se tempo, gasta-se dinheiro, mas a minha questão vai para o desperdício que tendemos a fazer entre 2 cozinhados. O que para uns é desperdício, para um cozinheiro experimentado passa a ser um condimento essencial do cozinhado seguinte.

Pessoalmente sou grande fã de quase qualquer cozinhado de polvo ou de bacalhau e ambos servem de bons exemplos.

Quando faço polvo, cozo sempre a mais do que para uma refeição e sempre na panela de pressão.  Depois de decantada e coada a água da cozedura e dividido o polvo em duas refeições, a água pode ser congelada mais o polvo para confecionar noutro dia um Risotto de Polvo ou mesmo só para regar um polvo salteado em alho e cebola.

Quando faço bacalhau com todos, cozo bacalhau também para mais que uma refeição, bacalhau que desfio para estar pronto para outro cozinhado. A água depois de decantada e coada pode ser usada num arroz de bacalhau.

Poupo tempo entre 2 cozinhados, ganho em qualidade do prato feito com o caldo e não me submeto aos sabores de marca.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *