Condensação à janela

água à janela

água à janela

Há umas semanas, durante uma das chuvadas fortes, havia reparado numa condensação anormal de água nas janelas da cozinha. Foi aí que reparei também numa acumulação anormal de água na calha das janelas da cozinha. A imagem ao lado documenta isso, embora não seja fácil de percepcionar a quantidade de água…

A situação foi potenciada pelo fecho que efectuara de um dos furos existentes na caixilharia, tapado na foto com fita-cola, quando percebera no passado que por aí entrava uma quantidade de frio. Entendera que, como era do lado de dentro da janela, que aí não se acumularia água… Mas mesmo depois de retirada a fita-cola, grande parte da água permanecia…

Foi aí que percebi que a caixilharia da janela não estava nivelada! A água escorria para o fundo da calha, porque aí era o ponto mais baixo… Para resolver o problema, peguei então num barbequim e fiz um pequeno furo com uma broca de 6mm no extremo da calha.

Nestes últimos dias, com muita chuva, a água já não se acumulou na calha, pese manter-se o problema de condensação nas janelas da cozinha.

Este aspecto do controlo das infiltrações e da humidade é um problema sério das habitações. Como este exemplo documenta, não é só o controlo da temperatura que influencia o conforto das nossas habitações. Por isso, nestes momentos de maior humidade, faça um check-up da sua casa, para ver se se acumula a água, e se há forma de a manter fora.

Tags:

{ 8 comments to read ... please submit one more! }

  1. Tecnicamente, e segundo as leis da termodinâmica, não é o frio que entra mas o calor que sai. Mas boa indicação de qualquer forma :)

  2. Ótimo artigo, hoje em dia é muito importante poupar água.

  3. Sim, em termos teóricos é o calor que sai…
    Neste caso, o que eu detectara era uma daquelas correntes de ar frio a entrar… E toca a fechá-la!

  4. Vou experimentar esse truque, pois tenho o mesmo problema.
    Acima do meu tecto tem apenas as telhas do telhado, e como não possui isolamento, a casa torna-se muito fria no Inverno e muito quente no Verão. Portanto, o isolamento da placa também é importante. Só não meto mãos à obra porque a casa é arrendada e o senhorio não quer saber disso.
    Já estive noutras casas com problemas de isolamento térmico. Infelizmente neste país as casas são feitas por amadores corruptos.

  5. Além do controlo da temperatura, a ventilação é um dos aspectos fundamentais na obtenção de condições de conforto. A ventilação permite remover humidade, fumos, cheiros e dióxido de carbono e repor o nível de oxigénio. É importante ter uma casa termicamente eficiente, mas sem ventilação a qualidade do ar interior nunca será a adequada.

  6. Isaac,
    A preocupação do ar interior é um aspecto que venho sondando há tempo! Ando é a pensar como medir os parâmetros que referiu, a começar pela humidade…

  7. António,
    A maioria dos higrómetros só medem a humidade relativa. De pouco servem para o objectivo de saber quando ventilar. Contudo, há “estações meteorológicas caseiras” (baratinhas…) que medem o ponto de orvalho. O ponto de orvalho é, na prática, uma medida da humidade absoluta. Quando o ponto de orvalho do ar interior estiver bem acima (uns 5ºC ou mais) do ponto de orvalho exterior, está na hora de ventilar. O objectivo de ventilar é apenas renovar o ar. Não é arrefecer ou aquecer até à temperatura exterior. Abrir janelas, de preferência em fachadas diferentes, durante alguns minutos, duas vezes por dia deverá ser suficiente.

  8. Isaac,
    Ando à procura dum medidor de humidade que se possa ligar ao PC, mas baratinho. Esta última parte é o problema.
    Quanto a arejar/ventilar, temos avançado com algumas ideias na tag arejar
    http://www.pouparmelhor.com/tag/arejar/
    mas falta ainda muito mais…

{ 0 Pingbacks/Trackbacks }

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *