Cuidar da carteira: Contratos de permanência

Foto por Jessica Spengler (Flickr, Creative Commons CC-BY)

Foto por Jessica Spengler (Flickr, Creative Commons CC-BY)

Duas situações diferentes fizeram-me relembrar os custos dos contratos de permanências: as letras pequenas dos anúncios do produto M4O do Meo e uma tentativa de uma operadora impingir a um colega de trabalho um equipamento que ele não precisava em troca de um contrato de permanência de 18 meses.

Os contratos de permanência não são um problema. A forma como a maior parte das pessoas lidam com eles é o verdadeiro risco para a carteira. Uma mensalidade de €79,99 pela utilização de um serviço que pode ser cancelado a qualquer altura custa no máximo €79,99 (e a chatice) se descobrirmos que o serviço não nos serve. Uma mensalidade de €79,99 com um contrato de permanência de 2 anos (24 meses), é uma despesa feita de €1.919,76 (quase dois mil euros) na mesma situação.

Na aldeia do meu avô havia um senhor rico que dizia “Senhor, livrai-me das pequenas despesas, que das grandes trato eu…” Um contrato de permanência normalmente é uma grande despesa a tentar fazer passar-se por pequena. Você pensaria várias vezes antes de gastar dois mil euros, certo?

Tags: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *