Impacto das barras de tejadilho

São muitos os artigos que nos referem que não devemos andar com as barras de tejadilho no automóvel, por causa da ineficiência aerodinâmica. Uso-as sobretudo em período de férias, com uma mala de tejadilho, mas quando volto, saiem logo. E pelo que descobri, é a atitude correcta.

Há pouca informação disponível na Internet sobre quanto é realmente a degradação do consumo. Neste pequeno documento podemos observar que o incremento de consumo pode variar entre os 14% e 20%, consoante a velocidade a que se segue. Outras experiências encontraram valores não muito distintos e valores ainda mais degradantes, quando se transportam bicicletas! O último link referencia ainda outros consumos, em situações de transporte de objectos no tejadilho.

Em qualquer caso, a aerodinâmica do automóvel fica seriamente comprometida, e entram em acção os factores que degradam o consumo, e que havíamos observado neste artigo. Embora possa não ser sempre praticável, como será o caso daqueles que fazem um passeio de bicicleta todos os fins de semana, tenha presenta que as barras e tudo o que é transportado no tejadilho, tem implicações substanciais em termos de consumo.

Tags: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *