Poluição ou Clima?

Temos sido inundados nos últimos dias sobre a Conferência do Clima em Paris. Fala-se muito do futuro, daqui a não sei quantos anos. Infelizmente, não se fala do que se passa agora!

Ontem, em Pequim, foi emitido, pela primeira vez, um alerta vermelho sobre a poluição. Depois de vários episódios anteriores menos graves. Os níveis de poluição dados em tempo real pelo Twitter da Embaixada Americana, são de bradar aos céus! Nas outras cidades chinesas, algumas são ainda piores! O exemplo da monitorização da China inspirou medições noutros locais extremamente poluídos do planeta.

Obviamente, há aqui muito mais em jogo que o futuro do Planeta! As emissões na China, que estão a galopar, estão obviamente correlacionadas com o progresso que os Chineses estão a experimentar. Tal está eloquentemente referenciado neste documento, que analisa a situação do ponto de vista também político.

A questão é relativamente simples: o protocolo de Kyoto obrigou os países desenvolvidos a diminuírem as suas emissões. O problema é que as emissões subiram desde então, sobretudo pelos países subdesenvolvidos, especialmente a China e a Índia, que foram “esquecidas”. Só a China queima mais carvão neste momento que todo o resto do Mundo combinado!

Como as conclusões do documento acima referem, há uma contradição entre o que a China (e a Índia, e resto dos países subdesenvolvidos) precisam e que os países do Ocidente querem. Se nós queremos menos emissões de CO2, então não somos nós que temos que reduzir, mas sim a China e a Índia. Se eles querem ter um ar mais respirável, não precisam de baixar as emissões de CO2, mas sim as das partículas, NOx e SOx. E o que o Ocidente tem que fazer é dar-lhes formas eficientes de produção de energia, porque senão eles continuam a queimar carvão, que é a forma mais rápida e barata de produzir energia para eles…

Tags:

{ 4 comments to read ... please submit one more! }

  1. Eles queimam carvão para produzirem grande parte dos bens que nós consumimos… Fica a questão: mais vale produzirmos nós a custo mais elevado ou gastar dinheiro e dar-lhes alternativas energéticas? É complicado.

  2. HT,
    Para já é bom saber que eles levantaram o alerta vermelho em Pequim, pois nas últimas horas uma frente fria levou a poluição para outro lado…
    O dilema que nos apresenta é realment complexo. Para os Chineses, o problema não é o CO2, mas sim a poluição. E isso é fácil de se evitar com a tecnologia que existe. Penso que o problema não será só dinheiro, mas porventura outros “pormenores”. Para nós, o urgente é ter energia mais barata, pois a energia é que faz a Sociedade mover-se…

  3. A.Sousa,

    É bom saber isso, mas coitado do outro lado. Espero que este alerta vermelho tenha contribuído para acelerar a implementação de tecnologias menos poluidoras no geral.

    Em relação à energia mais barata para a nossa sociedade de facto é incrível como o “sistema” atrasa a implementação das mesmas para todos. Mas devagarinho estamos a caminhar para lá.

    Cumprimentos.

  4. HT,
    O problema dos Chineses é que eles precisam de quantidades muito elevadas de energia. A ideia de que eles vão lá com energia solar, eólica, ou coisa parecida, é pura e simplesmente impossível. Eles são mesmo muitos…
    Quanto à energia barata, não sei a que “sistema” se refere. O “sistema” que eu acho responsável pelo problema é o político, pois tem sido dado ênfase à disseminação, mas não a um aumento de eficiência/custo. Basta ver que a electricidade é cara em Portugal quase unicamente por causa do preço absurdo que se paga às eólicas e cogeração…

{ 0 Pingbacks/Trackbacks }

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *