Ainda sobre a Volkswagen

Depois do artigo onde referenciei o escândalo da Volkswagen, tenho continuado a ler algo sobre o tema. Na verdade, nem tudo é mau, como já o havíamos referido, pois nas versões “adulteradas”, o consumo de combustível é menor!

Na verdade, a notícia de batotas neste domínio nem sequer é nova, como podem confirmar por este artigo de há mais de um ano. Aliás, enganar nestes testes é muito antigo, assim como as penalizações para quem é apanhado.

E é igualmente verdade que os motores a gasóleo consomem menos combustível que o dos motores a gasolina, embora o processo de fabrico seja mais complexo. E quando um fabricante perde, há uns prontos a enterrá-los e substituí-los.

É preciso dizer que quando existe regulação, uns perdem e outros ganham. E como isto aconteceu nos Estados Unidos, onda a indústria automóvel anda pelas ruas da amargura, em vez de ficarem com um bom carro alemão, vão ficar outra vez com um mau carro americano…

Na verdade, na verdade, os carros da Volkswagen nem são os culpados. Verdeiramente culpadas são as agências/instituições que medem estas emissões/consumos. Como a EPA nos Estados Unidos, que obviamente não soube medir as emissões! Na verdade, a própria EPA está contra regras que teriam permitido expor o problema!!! Apanhados a não fazer nada, ou a dormir, anunciam agora que vão passar a medir melhor? Na verdade, a culpa não é da Volkswagem, mas sim da EPA!!!

Na verdade, é obviamente desejável que o controlo do motor seja realmente inteligente. Se o carro está parado, num laboratório de medição, e emitir menos poluição, isso é desejável. Se for preciso uma aceleração para fazer uma ultrapassagem de vida ou de morte, o que interessa mais umas moléculas de NOx? E porque não há-de ser o condutor a dizer o que deseja a cada momento, estilo menos consumo ou mais potência?

Na verdade, o que esta história nos diz é bastante profundo! Que a nossa liberdade de fazermos determinadas coisas está-nos proibida! Temos que seguir as regras que alguém determinou, não se sabe muito bem quem, nem porquê! Pelas mesmas razões, o que pretendem os que defendem chamar os carros para lhes mudar o software? Será que é para efectuar um downgrade, em que uma das consequências é o aumento dos consumos?

Na verdade, quem sumarizou bem a questão parece ter sido Jeremy Clarkson, antigo apresentador do Top Gear. Vale a pena ler o artigo completo para dar umas boas gargalhadas, do qual resolvi destacar esta frase:

  • Volkswagen looked at a set of arbitrary figures that had been dreamt up by a bunch of ill-informed, woolly-headed government officials and chose to ignore them.

Tags:

{ 1 comment to read ... please submit second! }

  1. A economia actual tornou-se um competição de vender um realidade paralela!

{ 0 Pingbacks/Trackbacks }

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *