Electricidade tem baixado ou subido?

Há “narrativas” que verdadeiramente me incomodam. Há uma semana abordavamos a perspectiva intrigante de porque não baixava o preço da electricidade em Portugal. No mesmo dia, reparei que o Jornal de Negócios trazia uma “narrativa” verdadeiramente duvidosa, afirmando que o “Preço da electricidade doméstica em Portugal caiu 16% desde 2005”. Quando vi a referência a 2005, e o enquadramento político da semana, percebi logo o propósito do artigo.

Como consumidor, há coisas que são fáceis de perceber. E se há coisa que não tem parado de subir há muitos anos, é o custo da energia. E não é sequer difícil desmontar mais esta narrativa. Basta ir ao site da ERSE, a entidade reguladora do sector, e perceber como tem sido a evolução do preço da energia ao longo dos últimos anos. Note-se que o preço pago pelos consumidores domésticos é o que no gráfico aparece na legenda como BTN:

Custos Electricidade Portugal 1990-2012 - Preços Correntes

Custos Electricidade Portugal 1990-2012 – Preços Correntes

Alguém consegue perceber onde está a descida de 16% desde 2005??? Ainda se poderia invocar uma comparação a preços constantes. Na ERSE também se percebe que nesta forma de cálculo, é justamente a partir de 2005 que se dá uma inflexão, justamente no sentido contrário ao “narrado” pelo Jornal de Negócios:

Custos Electricidade Portugal 1990-2012 - Preços Correntes

Custos Electricidade Portugal 1990-2012 – Preços Constantes

Felizmente, quando a poupança é baseada em números, é fácil perceber como as “narrativas” estão engatadas. E, por favor, não façam de nós parvos… Sobretudo daqueles que têm consciência de quanto temos pago ao longo dos anos!

Tags:

{ 4 comments to read ... please submit one more! }

  1. De facto era interessante perceber onde é que a Eurostat vai buscar os dados.
    Mas o gráfico está aqui e não deixa dúvidas:
    http://epp.eurostat.ec.europa.eu/tgm/graph.do?tab=graph&plugin=1&pcode=ten00115&language=en&toolbox=data
    À partida eu encontro duas grandes diferenças: os dados da eurostat são para o preço médio nacional do consumidor doméstico sem impostos enquanto os dados da ERSE dizem respeito ao preço do comercializador de último recurso com impostos.

  2. João,
    Obrigado pelo link! Os dados no link que refere e os 16% referenciados pelo jornalista batem certo. O problema é que os dados do Eurostat só podem estar errados! Lá vou ter que fazer mais artigos sobre o tema :-)

  3. João,
    O Mexia neste aspecto tem alguma razão. Veja o segundo gráfico deste nosso artigo recente
    http://www.pouparmelhor.com/noticias/custo-energia-europa/
    e confirme que realmente Portugal tem dos preços mais baixos de energia eléctrica, ANTES dos impostos, taxas e taxinhas…
    O gráfico parece estar correcto, mas é preciso estar atento, porque os dados do Eurostat não são dos mais confiáveis:
    http://www.pouparmelhor.com/praticas/precos-da-electricidade-erse-eurostat-pordata/

{ 0 Pingbacks/Trackbacks }

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *