Pico de Hubbert

Há umas semanas falavamos da Lei de Moore, e de como revolucionou todo um sector tecnológico. Muitas poucas são as previsões a longo prazo que tiveram tanto sucesso como ela.

Há outra que também recordo desde há muitos anos, e que está relacionada com o atingir do pico de petróleo. Uma das previsões mais espectaculares neste domínio foi feita por Marion King Hubbert, um geofísico que trabalhava na Shell, que em 1956 previu que a produção de petróleo nos Estados Unidos continuaria a subir até 1970, e depois desceria, numa função em forma de sino. A imagem seguinte, retirada do Wikipedia, evidencia como as suas previsões se concretizaram de forma muito aproximada:

Previsão de Hubbert para produção de petróleo nos Estados Unidos

Previsão de Hubbert em 1956 para produção de petróleo nos Estados Unidos vs. realidade

Esta previsão, para quem segue o problema, foi furada recentemente, mas isso será tema de um próximo artigo. Também dirão que por cada previsão bem sucedida, há uma ou várias magnitudes de previsões a mais que saem furadas. Ainda assim, servem para “encaixar” a gestão que possamos fazer a médio/longo prazo, mesmo quando se considera apenas a gestão doméstica.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *