Combate às pontes térmicas

No outro dia referia-me à solução que encontramos para minimizar as percas de calor, nas paredes exteriores que suportam os radiadores cá de casa. Num dos quartos, em que o radiador está mesmo totalmente baixo da janela, descobrimos uma das piores “pontes térmicas” cá de casa.

Uma “ponte térmica” é um termo muito conhecido na área da construção. De uma forma simples, significa uma parte da construção que conduz muito facilmente o calor entre dois espaços a temperaturas distintas, interrompendo a caixa de ar ou o isolamento térmico do exterior. Um exemplo que podem observar em muitas casas portuguesas diz respeito a janelas de alumínio, que no Verão ao sol ficam extremamente quentes, e no Inverno se tornam geladas.

No nosso caso, a descoberta de há uns anos, foi a de que a pedra de mármore na parte inferior da janela, e logo por cima do radiador, com cerca de 2 cm de saliência da parede, estava bem quente… Aí percebemos rapidamente que o radiador passava o seu tempo a aquecer a pedra! E tal calor era um desperdício, porque estava a ser dissipado directamente para o exterior, dado o efeito de “ponte térmica”…

A solução foi a da continuidade do isolamento que colocara antes, um pouco mais para cima. A solução estética não foi propriamente perfeita, mas passa efectivamente despercebida, conforme a imagem abaixo documenta. Durante o dia, com o fecho das cortinas, o problema visual desparece, e fora do Inverno, como a solução é amovível, também não se observa. Quando o quarto está a ser aquecido, a pedra está agora bem fria, sinal de que esta pequena solução é eficiente!

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *