Poupar tempo nas autoestradas

A discussão da existência de portagens em autoestradas é, sempre, uma discussão apaixonada. E temo-nos dedicado no Poupar Melhor a avaliar várias vertentes associadas à existência de portagens. Uma das páginas mais visitadas é a dos Pórticos SCUT no Google Maps, onde os utilizadores podem verificar os locais dos pórticos electrónicos, e verificar se conseguem encontrar alternativas ao seu pagamento.

Mais recentemente, elaboramos o mapa das estradas rápidas de Portugal, onde os utilizadores podem encontrar ainda mais informação relativa às autoestradas, pagas ou não pagas, vias rápidas, e outras estradas onde não se perde muito tempo a circular. Mas também damos muita importância ao valor desse tempo, e como pessoalmente sou um grande adepto de que o tempo é dinheiro, há que naturalmente fazer algumas contas…

Há cerca de um mês, num estudo promovido pela APCAP, a associação que representa as Sociedades Concessionárias de Auto-Estradas ou Pontes com Portagens, chegou-se à conclusão de que as autoestradas representam “uma opção viável e preferencial, quando é comparada com os percursos rodoviários alternativos“. O estudo, efectuado pela TiS, considerou variados critérios, mas contabilizou nomeadamente o valor do tempo perdido nas alternativas às auto-estradas.

Neste aspecto, a TiS considera que “o valor atribuído ao tempo está relacionado com os princípios da economia de bem-estar e traduz-se na disponibilidade dos condutores para pagar uma portagem em troca da obtenção de ganhos de tempo e de menores riscos de ocorrência de atrasos inesperados“.

A TiS utilizou valores do projecto europeu HEATCO, que estudou aprofundadamente quanto custa o tempo e o congestionamento em vários tipos de transporte. Neste estudo da APCAP, a TiS utilizou os valores abaixo:

Quanto vale o nosso tempo nas estradas?

Quanto vale o nosso tempo nas estradas?

Os dados para mim fazem algum sentido, mais que não seja em termos relativos. Quando estou a passear, tenho tendência a dar menos valor ao tempo. Quando estou em trânsito para uma reunião de trabalho, chegar atrasado pode-me custar muito dinheiro!

O estudo da APCAP pode ser criticado de muitas formas. Mas tem essa grande virtude de nos chamar a atenção para o valor do nosso tempo.

Tags: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *