Ácaros no portátil

Não estava preparado para o que vi na semana passada. Estava a tentar consertar um portátil avariado de alguém, quando dou pela presença de ácaros. E não, não estou a falar do trocadilho hacker/ácaro

Primeiro comecei por reparar num pontinho branco no teclado. Estranhei, olhei melhor: mexia-se! Esborrachei-o com o dedo, acho. Mas poucos minutos depois comecei a reparar que eram mais!

Entrei em modo quarentena! Onde ponho este portátil? Acabei por o colocar dentro de uma daquelas caixas de plástico, com uma tampa que permite fechar a coisa relativamente bem. Nada que impedisse os bichinhos porventura de sair. Passados uns minutos, descobri um pedaço de RAID, e pulverizei e voltei a fechar a caixa. Pus uns pesos em cima para selar ainda melhor, e só voltei ao local passado quase dois dias.

Entretanto, deu-me para pesquisar isto na Internet. Foi fácil encontrar um vídeo no Youtube, com um problema virtualmente idêntico, que se encontra abaixo. Não eram tantos, mas a dimensão e forma de moverem-se eram muito semelhantes.

Pela leitura dos vários comentários, parece que não se tratam verdadeiramente de ácaros, pois esses são demasiado pequenos para serem visíveis. Nos comentários do vídeo Youtube faz-se referência a organismos Cheyletus. Noutra página, são associados a Tyrophagus Putrescentiae.

Para evitar estes problemas, deve procurar manter os teclados e ratos limpos. Deixar acumular porcaria obviamente não ajuda, pois estes bichinhos adoram essas refeições! Comer por cima dos teclados pode deixar-lhes umas migalhas, que eles vão adorar! Diminuir a humidade parece ser outro conselho importante nestas situações.

Para limpar o teclado, tenha sempre cuidado que o processo de limpeza não dê cabo do que é porventura mais importante. Aspirar com muita potência pode danificar, pelo que tenha cuidado, para não ter que ficar com umas teclas a menos. E com bichos a proliferar dentro do aspirador! Soprar ar pode ser uma solução, mas não com a boca, pois dá-me ideia que essa humidade também vai ser bem vinda pelos bichinhos. E sopre longe de casa…

Enfim, toda esta experiência foi uma novidade para mim! Se algum dos leitores souber algo mais sobre estes bichinhos, deixem essa indicação nos comentários.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *