Carros e condução autónoma: Tesla e Google

A evolução tecnológica é uma coisa fabulosa. Tem permitido algumas coisas impensáveis nas últimas décadas, mas, mesmo assim, constata-se que para alguns avanços se verificam muitos recuos… Hoje vou falar só um bocadinho sobre os carros que se conduzem autonomamente. É um sonho antigo, mas que tem tido nos últimos tempos dois actores principais. Por um lado, a Google, e por outro lado, a Tesla.

Começando pela Tesla, só me dei conta de que já tinham mecanismos de condução automática, por causa do seu primeiro acidente com um morto, Joshua Brown, e que ocorreu no passado dia 7 de Maio. O relato mais detalhado que encontrei na net foi este. Como o sistema automático está em beta, e como ele parece ser uma versão mais avançada do comum cruise control, a Tesla aparentemente avisa que os condutores devem manter as mãos no volante. Depois deste primeiro acidente, houve pelo menos um segundo e um terceiro, tendo todos alegadamente ocorrido com o modo automático de condução ligado.

A Google, por outro lado, tem investido numa enorme fase de testes do seu carro autónomo. Prefiro esta abordagem, porque esta tecnologia tem que ser provada primeiro, em vez de se ir provando. Todos os meses sai um relatório, e no último podemos observar que os veículos já percorreram autonomamente cerca de 2.7 milhões de quilómetros, tendo sido registados dois acidentes durante o mês de Junho. Muitos vídeos sobre estes automóveis estão disponíveis neste canal Youtube.

Obviamente, há muitas mais vertentes que serão dissecadas à medida que o tempo passa. Algumas já são visíveis na web, equacionando por exemplo se serão boas para o Ambiente. Mas, haverá outras grandes vantagens. Como a do vídeo abaixo, onde um cego, é conduzido pelo Google Chauffeur:

Tags:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *