Ficheiros corrompidos

Nos muitos anos que levo trabalhando com computadores, muitos aspectos me têm surpreendido pela negativa. Mas o choque que se apoderou de mim nas últimas semanas é um dos maiores de sempre…

Recentemente, ao copiar uns ficheiros muito grandes para uma PEN, descobri que a cópia dos vários GB não era igual ao original! Foi tipo um excesso de zelo, mas o cálculo de hashs revelou que o ficheiro na PEN tinha uma hash diferente da do disco! As hashs são uma coisa complexa, uma espécie de prova dos nove muito avançada, mas simples de usar, e podem ler mais sobre elas neste link do Wikipedia.

A minha primeira reacção foi a hipótese de estar contaminado por um vírus, ou até uma coisa pior, tipo Stuxnet. Coisas muito feias, para quem perceba, ou não, de tecnologias. Rapidamente fui ver quais as diferenças entre os dois ficheiros, e fiquei surpreendido por ver que no ficheiro da PEN, estava um pedaço dum PDF, no meio de um ficheiro totalmente binário. Fiquei um pouco mais descansado, até porque a bateria de anti-vírus, e outros softwares de detecção, não deram indicações de contaminação. Mas, obviamente, continuava muito preocupado!

Uma pesquisa na Internet evidenciou-me que não estava sozinho! Neste longo thread pode-se ver relatos de pessoas com exactamente o mesmo problema que eu! Resumidamente, o problema parece estar relacionado com quem utiliza Windows 7 64 bits e PENs em NTFS. Algo mais contribui para isto, porque outras pessoas não experimentam o mesmo problema…

Nos últimos dias tenho feito testes exaustivos a este problema. Algumas pessoas apontam para a mudança das políticas relativas à PEN (Control Panel->Device Manager->Disk Drives), passando de “Quick removal” para “Better Performance”. No meu caso não resultou. A única coisa que parece ter resultado foi deixar de utilizar NTFS, para passar a utilizar FAT32, mas isso impede-me de utilizar ficheiros maiores que 4 GB, o que para mim é uma necessidade bastante significativa.

Para fazer esses testes, copiei muitas centenas de GB para uma PEN. Com NTFS, cerca de metade das cópias saem com um ou outro problema! Com FAT32 não consigo replicar o problema!

Este problema é muito significativo, pois não poder contar com as cópias dos nossos ficheiros é demais! Eu sou particularmente afectado, porque trabalho quase unicamente em ambientes virtuais, que exigem ficheiros de dimensões muito significativas. Estou em processo de ver outras implicações, nomeadamente a nível de backups… Que irei continuar a relatar por aqui.

Por isso, não dêem nada por garantido! Não posso garantir que o problema seja do Windows 7, mas que a Microsoft não fica bem no filme, não fica! Seja por questões profissionais, seja simplesmente em termos particulares (eg. videos e fotos), já pensaram no que é haver alguma coisa que vai corrompendo silenciosamente a V/ informação???

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *