Boonzi, o software de controlo financeiro local

Categorias criadas no Boonzi

Categorias criadas no Boonzi

Muitos de nós já mantêm uma folha de cálculo para gerir as contas bancárias e os dos impostos.

O esforço de as mantermos os registos das contas bancárias tem a dificuldade de importar os dados dos vários formatos que os bancos disponibilizam e de depois nos irmos adaptando a todas as mudanças que eles vão fazendo sem perder muito tempo. Esta classificação, embora consumidora de tempo, poderá dar-vos uma visão sobre as vossas próprias contas de uma forma que nunca as tinham visto.

A minha experiência é com a folha de cálculo e outras aplicações, mas o Boonzi chegou-nos como um desafio pelo email. Os responsáveis pelo Boonzi tinham ouvido falar do Poupar Melhor e consideraram que éramos um desafio interessante para o produto deles. Qualquer critica, boa ou má, interessava-lhes. O produto já tinha passado por um processo de exposição ao público, mas os responsáveis da Boonzi nos ainda não estavam satisfeitos e transmitiram-nos queriam que fossemos mesmo exigentes com o produto. Queriam a nossa opinião, sem restrições.

Os responsáveis do Boonzi disponibilizaram-nos 3 licenças do software. Esta software  não tem uma versão que execute em distribuições baseadas em Linux, mas vão poder executá-lo em OSX da Apple e em Windows.

O esquema de licenciamento permite a instalação em qualquer máquina lá de casa e aparentemente nada nos impede de usar a mesma licença entre os sistemas operativos cá de casa.

Boonzi opera localmente na própria máquina criando um ficheiro local de dados, o que é uma mudança para todos os novos negócios que se baseiam num software que fica na Internet e que nos pede que coloquemos os nossos dados no servidor que não controlamos.

A minha experiência até agora tem oscilado entre a satisfação e o enfado, talvez pela resistência a mudar da folha de cálculo para o Boonzi.

Boonzi permite importar os dados da conta bancária diretamente por copy & paste a partir das próprias páginas internet ou de um ficheiro com valores separados por virgulas (CSV). Todo o trabalho de organização das classificações que já tinha na folha de cálculo tem agora de ser refeito no Boonzi.

O interface gráfico de utilizador ajuda bastante e facilita alguns passos, sugerindo para descrições semelhantes no banco as mesmas classificações no Boonzi. Quaisquer relatórios dependem depois destas classificações.

A classificação a que a folha de cálculo ou o Boonzi obrigam, embora consumidora de tempo, poderá dar-vos uma visão sobre as vossas próprias contas de uma forma que nunca as tinham visto.

A gestão financeira, como todas as outras, necessita de medidas de base e decisões estratégicas baseadas na descrição dos factos e nos indicadores de controlo que tenham encontrado.

Pessoalmente, gosto da possibilidade de análise sobre os números registados para no meio deles encontrar padrões que possam ter significado quando relacionados com a realidade que os contextualizam. Muitas vezes já sabemos o que os gráficos e os números nos descrevem, mas ver a informação descrita visualmente vale por mil palavras.

{ 5 comments to read ... please submit one more! }

  1. Para mim não ter versão Linux acaba logo as probabilidades de eu usar. Preferia uma solução online, assim ficava disponível em qualquer lado não só no PC de casa.
    Conhecem alguma solução online que importe CSV de contas bancárias Portuguesas? Seria interessante ter regras automáticas/aprendidas p/catalogar automaticamente as despesas.

  2. É interessante que seja compatível com os bancos portugueses porque realmente a introdução manual é uma chatice, mas desde que descobri o YNAB (http://www.youneedabudget.com/) que descobri que o mais interessante não é ver onde se gastou o dinheiro, o mais interessante é ter uma ferramenta poderosa que nos ajude a gerir o nosso orçamento de uma forma realista e que dê visibilidade. E só conheço um capaz de fazer isto: o YNAB.

  3. O Money da Microsoft foi descontinuado, mas está disponível para download.

  4. Amigos, como está a decorrer a análise?

  5. Rui, Neste momento está em standby. Os dedos não estão a dar para tudo :)

{ 0 Pingbacks/Trackbacks }

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *