Os perigos do Bitcoin

Bitcoin by zcopley

Bitcoin by zcopley

Já aqui nos referimos à moeda virtual que é o Bitcoin. É uma moeda que inicialmente era possível obter através de um processo que se designa por minar. Hoje em dia é difícil competir nesse terreno, mas podem sempre verificar se o retorno de investimento compensa

Recentemente, uma agência de protecção dos consumidores dos Estados Unidos elaborou um pequeno documento, sobre os riscos para os consumidores na utilização de moeda virtual.

O principal problema está relacionado com a guarda da moeda virtual. Tem que se a manter longe de hackers e organizações duvidosas. Os exemplos passados devem-nos fazer pensar, como a bancarrota da Mt. Gox ou do utilizador que deitou ao lixo a chave.

Em qualquer caso, se utilizar bitcoins, ou outra moeda virtual, leia com atenção o documento e proteja-se!

Off-the-grid

Já aqui no Poupar Melhor referimos o exemplo de Robin Speronis, uma mulher dos Estados Unidos apostada em viver fora do sistema.

Tenho uma simpatia por tais pessoas, mas também expresso sérias dúvidas. Foi mais neste último sentido que fiquei quando vi este artigo no feature shoot sobre uma reportagem fotográfica de europeus que abandonaram a civilização e se refugiaram na Natureza. O fotógrafo Antoine Bruy conseguiu capturar entre 2010 e 2013 fotografias que parecem ter saído de há séculos atrás, e que têm a grande vantagem, a meu ver, de nos mostrar como é bom vivermos numa Sociedade mais avançada.

Esta realidade não deve contudo esconder o facto de que há uma grande percentagem da população mundial a viver em grandes dificuldades, como a recente epidemia do Ébola se nos encarrega de evidenciar!

Off the grid nos Pirenéus

Off the grid nos Pirenéus

As coisas que a televisão faz

Anúncios na TV

Anúncios na TV

Esta coisa do Espião na Televisão que vai contando ao fabricante tudo sobre nós não acaba aqui. Sabemos que ela faz… coisas. E que podemos usar essas… coisas que a televisão faz para a pormos a fazer… outras coisas.

Estive com o A.Sousa analisar os resultados da cusquice sobre as conversas da minha televisão com o fabricante.  Koen Van Impe nos dá ainda mais informação sobre o potencial para o desastre da televisão Philips. Queríamos saber que tanto dizia a televisão à Philips.

O objetivo é identificar uma forma de ler a mensagem que é enviada da televisão para o fabricante. O conteúdo segue com o identificador único da televisão, composto pelo mac address mais quatro dígitos e tem todo o potencial para ser interessante ou o fabricante não se teria dado ao trabalho de o esconder.

Vamos começar por tentar aceder ao software que corre dentro da televisão utilizando um dos seus ficheiros de upgrade. Isso poderá dar-nos a indicação de como abrir o conteúdo que é enviado.

Portugal consome muitas calorias!

No outro dia tropecei neste artigo do Daily Mail sobre a quantidade de calorias consumida por país. Infelizmente, não consegui encontrar o infográfico no link que providenciavam, e como estava curioso por verificar em que lugar estaria Portugal, tive que ir à procura na Internet.

Neste artigo da Wikipedia descobri que estamos bem no topo da lista, o que não quer dizer que isso seja necessariamente bom! Dos dados originais da FAO disponíveis nesta folha de cálculo elaborei o gráfico abaixo, onde se constata o nosso posicionamento em 9º lugar. Os dados são relativos há alguns anos atrás, mas mesmo assim dão algo que pensar:

Top10 dos países que mais calorias consomem, segundo a FAO

Top10 dos países que mais calorias consomem, segundo a FAO

Custo do ouro

O ouro é um metal que todos conhecemos pelo seu valor. Nunca fui de investir em ouro, há quem o faça e quem também se desfaça dele. Há quem diga que no longo prazo não deixará de se valorizar…

Depois de ver a infografia abaixo, acredito que possam ter alguma razão. O custo de produzir umas onças de ouro é uma coisa proibitiva. Tinha essa noção da série Gold Rush, do Discovery Channel. Mas tal saiu reforçado com o infográfico abaixo, retirado deste artigo do Visual Capitalist.

Nele podemos observar que o custo de produzir uma onça de ouro é mais económico nos Estados Unidos e mais caro em África. A maior parte do custo está no acto de minar. Todavia é em África que estão neste momento a maior percentagem de reservas. Mas, o que mais impressiona, é a quantidade de terra que é preciso mover para produzir: nos 50 locais mais produtivos, é preciso mover uma tonelada de terra para produzir 5.3 gramas de ouro! Mas isso é nos locais onde há muito, porque a mineração que se vai fazer no Alentejo parte do pressuposto de que há apenas 1.57 gramas por tonelada…

Custo do ouro

Custo do ouro

Smart TV Philips faz… coisas

Anúncios na TV

Anúncios na TV

Depois do que já aqui fomos dizendo do Espião na Televisão, de como se podem tornar um zombie sem deixar rasto que os estragos não foram feitos por nós e de ficarmos a saber que há conversas entre a televisão e o fabricante sobre nós das quais não sabemos o conteúdo, ficamos a saber que a festa não acaba aqui.

Quando partilhei com o A.Sousa que tinha finalmente iniciado a cusquice sobre as conversas da minha televisão com o fabricante, o interesse dele sobre o tema apontou-nos para este site onde o trabalho do autor Koen Van Impe nos dá ainda mais informação sobre o potencial para o desastre da televisão Philips.

Segundo o autor, a televisão Philips tem algumas vulnerabilidades comuns a outros equipamentos porque estas estão no software que lhe foi instalado. Um defeito que vamos começar a ver surgir novamente. Tanto eu como o A.Sousa já passámos tempos infindos a lutar profissionalmente contra estes defeitos de desenvolvimento, mas aparentemente vamos ter de repetir tudo novamente.

Da análise rápida das comunicações que intercetei de e para a minha televisão, já sei que:

  1. Quando a ligo ela liga para o fabricante;
  2. A comunicação com o fabricante envia uma forma de identificador único da minha televisão e um pacote não decifrável de informação;
  3. Algumas das aplicações disponíveis para a televisão permitem aceder à informação que é enviada para a televisão usando acessos que não verificam a identidade do servido.

Tudo isto é um potencial para o desastre. Cada dia que a televisão está ligada à internet, um pacote de informação pode ser carregado e com isso subverter o seu funcionamento.