A gripe está a chegar

Um vírus mau...

Um vírus mau…

A gripe é um problema de saúde que costuma atacar nestas alturas do ano. Nos Estados Unidos, já se atingiram níveis epidémicos há algumas semanas. Na Europa, os níveis de actividade gripal são maiores nos países do norte mas a epidemia acerca-se cada vez mais de nós.

Em Portugal, o INSA (Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge) é a instituição responsável pelo Programa Nacional de Vigilância da Gripe, e elabora semanalmente o “Boletim de Vigilância Epidemiológica da Gripe”. Aí podemos observar que os casos de gripe estão claramente a subir, e devem atingir máximos nas próximas semanas.

Não se esqueça que há uma diferença entre constipação e gripe. A primeira é causada por bactérias, enquanto a gripe é causada por vírus. A gripe tem como principais sintomas calafrios, febre e prostração, podendo ser acompanhada de outros sintomas associados também à constipação, como sejam a tosse, espirros, congestão nasal e dor de garganta.

Como podemos fazer para minimizar, nestas alturas, a propagação do vírus da gripe? Seguem algumas sugestões:

  • Vacinar-se, especialmente se estiver nos grupos de risco (mais de 65 anos, pessoal dos serviços de saúde, etc.)
  • Evitar mexer com as mãos nos olhos, nariz e boca, especialmente se não estiverem lavadas
  • Se puder, evite os locais de maior aglomeração de pessoas
  • Evite a exposição a temperaturas baixas, ou a mudanças significativas de temperatura. Nestes casos, agasalhe-se bem!

Se tiver sintomas de gripe, então:

  • Fique em casa e recupere
  • Beba muitos líquidos e alimente-se
  • Tome antipiréticos, para baixar a febre
  • Evite locais com muitas pessoas, para não contribuir para a propagação do vírus
  • Evite cumprimentar com abraços, beijos ou apertos de mão
  • Quando falar com outras pessoas, mantenha um metro de distância

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *