Promoção EDP Continente

Já várias pessoas me perguntaram se vou descontar a minha factura da EDP ao Continente. Quando vi a publicidade fui logo a correr ver como tinha direito ao desconto, pois quando a esmola é grande, o melhor é anteciparmo-nos… Mas o que encontrei no site dedicado do Continente não era o que esperava! Para conseguir o desconto de 10%, tem que se aderir ao plano EDP Continente…

Na verdade, esta é mais uma parceria, como a que o Continente faz com a GALP. Serve a alguns, mas não a todos. No nosso caso fizemos as contas e não compensa. O Plano EDP Continente não tem a tarifa bi-horária. Na página das perguntas frequentes diz-nos mesmo que este plano terá vantagens caso tenha um consumo em vazio inferior a 44%. O nosso consumo de vazio é de cerca de 39%, pelo que as vantagens seriam mínimas.

Esta parceria está relacionada com a chegada do fim das tarifas reguladas. Nós vamos esperar por uma melhor proposta de valor. Entretanto, faça as suas contas! Se não tem o bi-horário é bastante provável que possa compensar parte da recente subida do IVA, e do custo da electricidade

Tags:

{ 3 comments to read ... please submit one more! }

  1. Olá. Comparar percentagem de consumo em vazio e fora de vazio, para a tarifa bi-horária da EDP, sem dar uma noção do consumo, não permite avaliar a realidade das contas. A tarifa para 2012 aplica 15.51 cent e 8.33 cent respectivamente para fora de vazio e vazio. Da análise de tabela de valores, percebe-se que, se analisarmos apenas o consumo, em bi-horario o consumo em vazio teria que rondar os 40%, agora a este valor ter-se-á que somar ainda 10% de desconto sobre o valor pago pela potência contratada.
    Mas passando por cima de todas estas contas, que serão particulares para cada caso, a minha dúvida é sobre o novo contarato, ou seja, ao assinármos um novo contarto, como será o “regresso” à EDP, ou seja, a partir do próximo ano, será possível de novo retornar a um contarto nos moldes dos que temos hoje, nomeadamente nop que se refere Às tarifas controladas pela ERSE, ou ficaremos na mão do mercado liberalizado, que como bem sabemos, representa invariavelmente cartelização de preços?

  2. Sérgio,

    Nas FAQ do site da EDP/Continente que referimos, eles são claros em como isso não será possível, para potências iguais ou superiores a 10,35kVA:

    “Se tiver uma potência igual ou superior a 10,35 kVA, a partir de julho 2012 não poderá regressar ao mercado regulado.”

    Mais à frente, refere-se que vai haver um incentivo à mudança:

    “Em 2011 ficou definido em Resoluç&atildeo do Conselho de Ministros 34/2011 o fim progressivo das tarifas reguladas entre 2012 e 2014.
    De forma faseada serão criadas tarifas transitórias agravadas, definidas pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), cujo objetivo será o incentivo à mudança do mercado regulado para mercado livre com a data limite de 31 de Dezembro de 2014. Os primeiros clientes a serem abrangidos serão aqueles com potências contratadas maiores ou iguais a 10,35kVA a partir de Julho 2012.”

{ 1 Pingbacks/Trackbacks }

  1. Descontos nas tarifas do Mercado Liberalizado da Electricidade » Poupar Melhor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *