Lâmpadas dos elevadores

Um elevador

Um elevador

A experiência de participar na Administração de um Condomínio é algo de novidade para mim. No início deste ano, numa administração partilhada, a necessidade de conter as despesas elevadas de electricidade foi uma das tarefas de que fui incumbido.

Utilizando a estratégia de perseguição dos consumos, uma das descobertas mais interessantes foi descobrir que as lâmpadas dos elevadores estavam sempre acesas. A razão está essencialmente associada a razões de segurança, pois na ausência de lâmpadas, nunca saberíamos bem se estamos a entrar num elevador às escuras, ou a dar um passo para o abismo. Curiosamente, a questão de saber se isso é ou não obrigatório, discute-se muito na Internet, mas sem referências explícitas aos documentos legais que regulem esta realidade.

No nosso caso, as lâmpadas são fluorescentes, sendo que cada uma delas anuncia uma potência de 18 W, pelo que dois elevadores, com duas lâmpadas destas cada, consomem em 30 dias qualquer coisa como 18x2x2x24x30 = 51.84 kWh. Ao custo de 0.1744 €/kWh (0.1418 + IVA) no Mercado Regulado para potências adequadas a um condomínio com elevador, o custo mensal da electricidade consumida pelas lâmpadas dos elevadores é de cerca de 9.04 €.

Encontra-se assim em análise um processo de optimização deste consumo, do qual iremos aqui dando conta…

Tags: ,

{ 14 comments to read ... please submit one more! }

  1. Gostaria de salientar que as lâmpadas de 18W fluorescentes, com balastros ferromagnéticos, gastam muito mais do que os valores apresentados, quase o dobro.
    Por favor realize as medições e tire as suas conclusões.
    A solução no meu caso passou por instalar balastros eléctronicos e aí sim, o consumo é aproximado a 18W.
    Abraço

  2. Manuel Martins,
    Infelizmente, no caso dos elevadores, não tenho como medir. Mas como estou num processo de auscultação ao Mercado, e nomeadamente a quem faz a manutenção, vou procurar averiguar. É que o cálculo do ROI será naturalmente muito distinto, num cenário ou noutro…

  3. ROI?

  4. ROI=Return on Investment
    É uma sigla muito utilizada em Gestão, e que visa avaliar quando/quanto um determinado investimento dará de retorno.

  5. Se efetuar a medição do consumo (intensidade I, em Amperes (A)) do conjunto de lâmpadas e a tensão de alimentação (U), faz um cáculo simples de P=U*I, sabe a potência de consumo (KW).
    Com balastro electrónico o consumo é anunciado no equipamento, cerca de 0,16 A de consumo, para duas lâmpadas de 18W, considerando uma tensão de alimentação 240V. P=240*0,16= 38.4 W.

    Obrigado pelo seu esclarecimento.

  6. Se efetuar a medição do consumo (intensidade I, em Amperes (A)) do conjunto de lâmpadas e a tensão de alimentação (U), faz um cáculo simples de P=U*I, sabe a potência de consumo (KW).
    Com balastro electrónico o consumo é anunciado no equipamento, cerca de 0,16 A de consumo, para duas lâmpadas de 18W, considerando uma tensão de alimentação 240V. P=240*0,16= 38.4 W.

    O balastro ferromagnético deve rondar as mesmas duas lâmpadas, cerca de 70 W. Já realizei essas medições e cheguei a esta conclusão.

    Obrigado pelo seu esclarecimento.

  7. No caso do meu prédio as luzes dos elevadores só acendem quando se abre a porta e apagam ao fim de algum tempo de inactividade.

  8. João Santos,
    As luzes dos seus elevadores de que tipo são?

  9. São lâmpadas incandescentes, redondas pequenas talvez de 25 ou 40w, tem lugar para quatro mas é costume só ter duas. Isso dá direito, apesar de só acenderem quando é usado, a ter o tecto queimado por cima das lâmpadas.

  10. Sugiro um investimento em leds, investimento alto mas rentável.

{ 0 Pingbacks/Trackbacks }

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *