Quantas motas se compraram

Vendas de motociclos entre Janeiro de 2011 e Setembro de 2012

Vendas de motociclos entre Janeiro de 2011 e Setembro de 2012 por @designerferro

Agradecendo desde já a gentileza da Autoinforma, podemos dizer-vos que a venda de motociclos, depois de toda a publicidade, poderá ter aumentado, mas nada que para já a quantidade de dados com que gerámos o gráfico nos permita fazer uma análise muito complexa. Os dados para o gráfico estão partilhados no Google Drive.

Com os preços dos combustíveis a aumentar porque sim e porque não, e com as greves a acontecer dia sim dia não, quem quer ir trabalhar e voltar para casa sempre a horas não teve outro remédio que não fosse comprar um motociclo.

Embora o gráfico demonstre que em Julho de 2012 as vendas ultrapassaram a linha das 2100 unidades vendidas, a verdade é que não sabemos se os motociclos vendidos foram para recreio ou para deslocações para o trabalho. O que é de notar é que se venderam bastante mais motociclos entre os 50cc e os 125cc do que com maior cilindrada.

Um motociclo de 125cc é essencialmente para andar na cidade, mas ter aquela potência adicional às 50cc sem ter de tirar uma licença de condução para motociclos com mais de 125cc. Isto aponta para que os portugueses se estejam a desenrascar e a resolver os seus problemas de deslocação com muita força de vontade e espírito de aventura do que lhes é apontado, investindo em meios de deslocação alternativos.

É pena que estas motas todas não sejam elétricas. Eu sei que preferia não estar dependente das variações dos custos de combustível porque faço bastantes kilometros por dia, mas quem circula dentro da cidade pode pensar no motociclo elétrico pois a autonomia será suficiente.

Tags: ,

{ 2 comments to read ... please submit one more! }

  1. Eu uso diariamente uma scooter eléctrica e não podia ter feito melhor investimento. No entanto, lamento que os grandes lobbies do petróleo e outros poderes não permitam que a autonomia dos veículos eléctricos melhore. Os motores eléctricos possuem uma eficiência superior aos de combustão, aquilo é só acelerar e não o problema do motor “morrer” nas subidas. O problema da autonomia pode ser resolvido, pois existem várias tecnologias alternativas às baterias. O maior problema da humanidade é apenas a maldade.

  2. Esta semana devemos registar aqui a nota que já estão a trabalhar numa ficha de abastecimento comum para todos os veículos elétricos, o que irá melhorar bastante o panorama para os veículos elétricos.

    Os valores de consumo da Scooter elétrica devem ser muito interessantes quando comparados com os valores da minha Xmax.

{ 0 Pingbacks/Trackbacks }

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *