A finta nos sacos de plástico

Quando ainda se podiam reutilizar (imagem retirada daqui)

Quando ainda se podiam reutilizar (imagem retirada daqui)

Os Portugueses não são burros, e esta história topava-se a léguas. Para além de que, o fundamentalismo das propostas era evidente… Mas, nós Portugueses, somos também especialistas de poupança, e não será a primeira vez que fintamos o Governo nas poupanças

Segundo o Governo, esperava-se arrecadar 40 milhões de euros na taxa dos sacos de plástico. Duvidei logo, porque as contas de merceeiro que vi demonstraram-me o que aparentemente lhes escapou: é que ninguém iria contribuir para esse peditório! É que se ainda fosse um ou dois cêntimos por saco, alguns ainda cairiam. Agora, a 10 cêntimos???

Da minha parte, faço a finta comprando mais legumes e fruta. Mas quem fez a finta mais vistosa foi mesmo o sector da distribuição! Os sacos leves desapareceram, e com eles a taxa! Passaram a existir sacos de plástico de melhor qualidade, o que quer dizer plástico pior para o ambiente! Nem taxa, nem um Ambiente melhor! É difícil fazer pior…

Pior, só mesmo as respostas oficiais! No referido artigo do Expresso é só ler as respostas do Ministério do Ambiente e do das Finanças, para perceber quão despistados andam… Resposta inteligente é a do Continente, que diz que dos sacos que agora vendem, “uma parte do valor cobrado destina-se ao Estado português, em função da taxa de IVA aplicável“. Gozar mais era difícil!

Tags: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *