Experiência com um zeer

Zeer na praia

Zeer na praia

O zeer, ou vaso dentro de vaso (“pot in pot” em inglês) é uma forma de manter um recipiente fresco, mesmo em sítios áridos, e que já aqui mencionamos no Poupar Melhor. Há vários anos, fez mesmo que Mohammed Bah Abba ganhasse um Rolex Award.

O merecido prémio ficou a dever-se ao facto de que o zeer se tornou numa solução muito interessante para muitas famílias africanas, que sem acesso a electricidade, muita dificuldade tinham em preservar os alimentos. A solução permite preservar alimentos até 20 dias, por um custo irrisório. Muita mais informação técnica pode ser observada neste artigo extenso sobre o zeer.

Há muitos anos que desejava experimentar o funcionamento do zeer. Sempre imaginei fazer a primeira experiência na praia, e no outro dia meti os vasos de barro a caminho da praia. O gráfico a seguir documenta a evolução das temperaturas:

Evolução de temperaturas num zeer

Evolução de temperaturas num zeer

Infelizmente, um dos meus termómetros ficou a descansar em Lisboa, pelo que não tenho uma curva que documente a temperatura exterior dos vasos. Ainda assim, no final, retirei e voltei a colocar o termómetro. A diferença de temperaturas não foi substancial, no máximo talvez de 2ºC. Ainda assim, factores como a humidade junto à praia, terão contribuído para uma diferença tão pequena. Como podem observar no gráfico, a colocação do papel de cozinha a cobrir os vasos também não parece ter ajudado.

Ainda assim, vou voltar a repetir a experiência em diferentes cenários. Tenho um particular fascínio por estas técnicas ancestrais, que com toda a nossa tecnologia moderna, vão escpando aos radares do conhecimento…

Tags:

{ 2 comments to read ... please submit one more! }

{ 2 Pingbacks/Trackbacks }

  1. Temperaturas num saco térmico » Poupar Melhor
  1. Zeer em Lisboa » Poupar Melhor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *