Isolamento Caixa Estores

Há uns anos havia isolado cá em casa as caixas de estores dos quartos. Na altura não fiz o isolamento da sala. Agora dei-me conta que tinha uma oportunidade rara de estudar o comportamento do isolamento da caixa de estores, dado que temos duas janelas e duas caixas de estores na sala. Assim, procedi ao isolamento de uma das caixas de estore, conforme a imagem abaixo documenta. Entre o estore e a parede exterior foi colocada uma fita de vedação e isolamento de espuma, enquanto entre o estore e a caixilharia da janela foi necessário colocar duas (dado o espaço existente), a primeira mais resistente, e uma segunda de espuma, tal como a exterior.

Como as janelas estão separadas por 50 cm, e na mesma orientação, procedi de seguida à análise do comportamento térmico ao longo de uma madrugada. Repare-se que, no topo da janela cuja caixa de estores havia sido isolada, o espaço encontrava-se agora fechado. Para isso, coloquei entre cada uma das janelas e os estores, um termómetro, a cerca de 80 cm de altura. Nos gráficos abaixo, os gráficos a vermelho representam a janela cuja caixa de estores foi isolada, e a azul a outra janela.

Neste primeiro gráfico, podemos observar que inicialmente a temperatura fora da janela vai descendo, em função da descida da temperatura exterior. Quando se fecham os estores, o termómetro passa a registar uma subida da temperatura, função das perdas de calor do interior da habitação. Curiosamente, a janela não isolada regista uma subida de temperatura mais significativa, que atribuo à maior perda de calor. Todavia, as duas temperaturas acabam por estabilizar, durante umas horas. Quando no final da noite de passagem de ano fechámos as cortinas na sala, a temperatura caiu mais significativamente na janela não isolada. Como a cortina passou a funcionar como caixa de ar, o maior isolamento da janela isolada permitiu manter uma temperatura mais elevada. Repare-se que a partir do momento em que as cortinas foram fechadas, as temperaturas do lado de dentro da janela tornaram-se independentes…

Para avaliar este último factor, no dia seguinte medi a evolução das temperaturas no interior das janelas, para verificar a evolução da temperatura onde realmente interessa: no interior da habitação. Desta vez, os termómetros foram colocados a cerca de 50cm de altura, entre as janelas e as cortinas, com os estores fechados. A evolução é visível no gráfico abaixo, onde podemos verificar que inicialmente a temperatura evolui sincronizada, dado que ambos os casos reflectem a temperatura da sala. A partir do momento em que se fecham as cortinas, as temperaturas tornam-se independentes, e verifica-se que desce de uma forma mais rápida na janela onde não foi efectuado o isolamento dos estores.

Conclui-se portanto que o isolamento é benéfico. Mas ainda não sei se procederei rapidamente ao isolamento da outra caixa de estores, ou se a deixarei mais uns tempos, até ao Verão, para poder medir as diferenças em outros cenários de temperaturas exteriores.

Tags: ,

{ 7 comments to read ... please submit one more! }

  1. Estou a pensar mudar as minha janelas (correr) em alumínio, por outras com vidros duplos sem ser de correr e já com estores. O investimento é de quase 4000 Euros e não sei se depois será mesmo eficaz. Qual é a vossa opinião? A verdade é que a minha casa é muito fria e atribuo às janelas e, principalmente, à caixa de estores a entrada do ar frio.

  2. 4000 Euros é bastante dinheiro! Antes de avançar, faça uma “auditoria low-cost” às suas fugas de calor:
    http://www.pouparmelhor.com/praticas/como-detectar-fugas-de-calor/

  3. boa tarde. Interessante. Que produtos usou? tenho uma sala e quarto ambos com portas de correr de alumínio e vidros duplos. No entanto os estores são autenticos passadores de ar. Quando faz vento sente-se a brisa ao passar a mão na caixilharia superior, que é amovivel para aceder ao enrolador do estore.
    A caixa de estore é em betão bruto muito rugoso, a maioria dos produtos autoaderentes não irão agarrar bem ali. Precisam de superficies lisas.
    Falaram-me em duplicar as portas, isto é, colocar outras portas do lado exterior, e o estore corre no meio. Muita gente faz isso em janelas, mas em portas deve ficar um bocado dispendioso.
    Fazer este bricolage resolve grande parte do problema? ou nem por isso? que sugerem?
    E estores mais modernos? Existem estores em que o enrolador seja isolado… tipo que tenha uma caixa e o estore enrole por dentro? É que os meus são dos mais triviais. Não têm caxa e portanto é basicamente um ponto da casa que está permanentemente aberto para o exterior.

  4. Também tinha dúvidas em termos de aderência, mas utilizei uma fita auto-aderente. Antes de aplicar, limpei por causa do pó. Das várias janelas/portadas cá em casa, apenas numa delas descolou. Por acaso foi bastante mau, porque colou-se aos estores, e não foi fácil retirá-las do lado exterior! Esta bricolage não é obviamente perfeita, e tem os ganhos que documentamos, a um custo muito baixo…
    Eu penso que as janelas/portas duplas são uma grande solução, especialmente em termos de ruído. O isolamento da caixa de estores é uma solução alternativa muito mais económica, e alguns pequenos truques que temos documentados melhoram o isolamento térmico, de ruído, e também de pó…

  5. Marta Filipa Paulino Inácio

    Olá boa noite. Eu fico desesperada quando começa a chover por causa do barulho que faz a caixa dos estores… existe alguma solução para este problema? Obrigada

  6. Marta,
    Creio que um bom isolamento da caixa de estores deverá resolver o problema. Este artigo foi motivado pela vertente térmica, mas um bom isolamento deverá também beneificar acusticamente a habitação…

{ 1 Pingbacks/Trackbacks }

  1. Diferenças de temperaturas em casa » Poupar Melhor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *