Num acidente, preencham sempre a declaração amigável

Honda Integra 750

A semana passada voltei a ter a minha mota depois de ter estado sem mota mais de uma semana. A roda de trás ficou empanada depois de me baterem por trás num semáforo, mas como não reparei nisso, limitei-me a ajudar quem me bateu por trás e não preenchi uma declaração amigável.

O que se passou comigo podia passar-se com qualquer pessoa de boas intenções. Quando me bateram por trás com uma scooter motorizada senti apenas a batida, mas não sai do mesmo sitio. A Honda Integra não é propriamente leve… O condutor da motorizada que me bateu não teve a mesma sorte que eu. Caiu ao chão. Esfolou-se nas mãos porque ía a guiar sem luvas e quando o levantei do chão faltava-lhe um sapato.

Olhando para a minha mota não reparei que a jante traseira estava empanada empenada e deixei o acidentado seguir sem preencher a declaração amigável. Acontece que quando levei a mota à oficina para levar uma revisão geral aperceberam-se que a jante traseira estava bastante empanada empenada. Empanada de tal forma que, sendo uma roda sem câmara interna, deixava sair ar do pneu.

O resultado foi que fiquei mais de uma semana sem a mota e, se quisesse uma viatura de substituição, teria de a pagar do meu bolso. Para transformar uma situação chata em algo pior, por azar caiu mesmo em cima do período das greves.

Tags:

{ 2 comments to read ... please submit one more! }

  1. Por acaso já me aconteceu uma semelhante, mas não tive qq problema na mota.
    E já agora não é empAnada, mas sim empenada ;)

  2. Amigo José,

    A pressa tem destas coisas. Uma roda “empenada” ficou “empana” como o pão. Obrigado :)

{ 0 Pingbacks/Trackbacks }

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *