Temperatura mais alta no tecto

Já aqui nos referimos que o ar quente sobe, mesmo que em sítios mais exóticos, como o interior do frigorífico. Agora, na mesma divisão onde efectuamos a experiência das temperaturas à janela, efectuamos a experiência na parede oposta da sala. Desta vez, os dois termómetros foram colocados rente ao chão, e junto ao tecto. No gráfico abaixo vemos a curva azul representando as temperaturas junto ao chão, enquanto a vermelho estão representadas as temperaturas junto ao tecto:

As temperaturas foram medidas sem que tenha havido nenhuma presença humana durante os dois dias, correspondentes ao fim de semana do Carnaval. Facilmente se observa que as temperaturas junto ao tecto são sempre superiores às observadas junto ao chão. Quando a temperatura subiu, em função da boa exposição solar, a temperatura subiu mais junto ao tecto. Note-se como no período de maior calor, a diferença de temperaturas é de quase 2º C, enquanto nos períodos de menos calor, a diferença chega a ser inferior a 0,5ºC!

Uma das consequências deste gráfico é a importância dos isolamentos dos nossos tectos e mesmo telhados. É por aí que se verifica uma percentagem significativa das perdas de calor. Verifique pois se não é pelo tecto que está a fugir esse calorzinho lá em casa!

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *