You are currently browsing the Poupar Melhor posts tagged: compras


A genialidade da fila única do Continente

Rowing with to many coaches - Condé Naste

Rowing with too many coaches – Condé Naste

Há mais de um ano referimo-nos à fila única do Continente. Durante os primeiros tempos ainda achei piada à estupidez da ideia, e andei a fazer vários testes, que demonstraram o evidente: a fila única só cria problemas aos clientes, e certamente ao próprio Continente.

A coisa agravou-se nos últimos tempos, pois quase nunca há caixas alternativas, e agora quer queiramos, quer não, temos que ir para a fila única. Como num regime totalitário…

A coisa obviamente só piorou, atingindo um novo baixo no passado fim de semana. Três pessoas encontravam-se a gerir a fila! O primeiro era o Director da Loja, que superintendia a gestão da fila. Meti conversa com ele, mas como bom funcionário, lá justificou a fila única… Como os seus argumentos eram tão fáceis de rebater, acabou calado e comprometido.

Ao fundo, junto ao painel que indica a caixa seguinte, estava um segundo funcionário. Que basicamente nada fazia a não ser fazer de relay do terceiro empregado, junto à outra ponta das caixas. Este pontualmente erguia papéis a indicar ao segundo que caixa estava livre. O segundo depois transmitia essa informação à pessoa imediata da fila.

O que se passa aqui? Três funcionários não estão a acrescentar valor nenhum. Nem aos clientes nem ao Continente. Se estivessem numa caixa, os clientes seriam atendidos em média cerca de 20% mais rapidamente (valores em função das caixas abertas).

Os clientes, esses engatam completamente o sistema. Vi vários a deslocarem-se para caixas erradas, porque pura e simplesmente encontram uma a meio do caminho que está praticamente disponível. Isso explica a necessidade do terceiro funcionário, porque o sistema estava a funcionar correctamente…

Enfim, este é um disparate completo, que só prejudica o Continente e os seus clientes. Continuo a pensar que quem efectou este aborto de ideia deve estar entrincheirado a arranjar estudos que justifiquem o inexplicável. Estudos esses que o Director da Loja disse existirem… Enfim, andam-se a enganar a eles próprios!

182ª fila: a das caixas do Hipermercado Continente e do consumo e utilização de impressoras 3D

Podcast do Poupar Melhor

Esta semana estamos de volta com o podcast depois de um breve intervalo. Este episódio ficou um bocado maior que o habitual devido ao entusiasmo com que tratámos os temas do episódio.

Neste episódio falamos da fila única das caixas do hipermercado Continente, uma nova paixão do A.Sousa.

Concluímos com uma descrição entusiasmada se haverá ganho em comprar uma impressora 3D tendo em conta o seu custo inicial e o consumo de energia elétrica.

Podem aceder aqui à lista completa de episódios do Podcast. O Podcast do PouparMelhor está também no iTunes.

Play

Combinação talões Continente

Os leitores sabem que sou um cliente habitual do Continente. Por isso, imaginam que não tenha deixado de sentir algumas satisfação com o recente estudo da DECO, que colocou o Continente como o super/hiper mais barato do País. Estranho que o mais barato da região de Lisboa seja todavia o do Centro Comercial Vasco da Gama, mas na verdade não devo estranhar: por qualquer razão que me ultrapassa, o Continente onde faço as compras não existe para a DECO???

Mas, este artigo é sobre outra dúvida, que se me colocou no último fim de semana. Como utilizar os talões que o Continente enviou para o meu cartão e o da minha esposa? Como podem ver pela imagem composta abaixo, um era de 15%, e outro de 5 euros:

Que talão escolher?

Que talão escolher?

Uma leitura atenta evidencia que os 5 € de desconto se aplicavam a uma compra superior a 20 euros. Os 15% aplicavam-se à totalidade da compra, com a agravante de ter que ser utilizado durante esta semana. Este último aspecto não é determinante para nós, porque todas as semanas compramos qualquer coisa, mais que não seja frescos.

A opção acaba por ser óbvia, para quem como eu gastou mais de 20 € nas compras semanais. Gastar o talão dos 5 € nos primeiros 20 € de compras (25% limpinhos), e o segundo talão de 15% no resto das compras. Para confirmar essa perceção, concebi o seguinte gráfico, que nos dá ideia do desconto (eixo dos yy) em função do volume das compras (eixo dos xx):

Curva de diferentes descontos / combinação

Curva de diferentes descontos / combinação

Há todavia um aspecto que me surpreendeu muito! Como fiz o gráfico só depois das compras, não ganhei aquilo que pensava ter ganho! Na verdade, saí com a confiança que tinha arrecadado mais 5 € com a combinação! Mas, na verdade, ganhei apenas 2 € !!! Na verdade, nos primeiros 20 € não ganhei 15%, pelo que representam 3 €… Ainda mais surpreendente é saber que se na primeira compra me tivesse distraído, e tivesse gasto mais de 33.33 € de compras, então já valia ter utilizado apenas o de 15%.

Como na verdade gastei cerca de 22 € na primeira compra, o trabalho todo da combinação rendeu até menos de 2 €. Como os descontos nos enganam!

500 g de arroz ou talvez não

500 g no pacote

500 g no pacote

IMG_2478

Cá estão 2 pacotes de arroz numa balança. A discussão agora será que a balança não está calibrada e a pressão atmosférica e tal, mas a realidade é que isto nunca acontece para mais. Acontece sempre para menos. Porque será?

176ª dose: a do peso das doses de detergente e da cópia da notícia da distância aos aeroportos

Podcast do Poupar Melhor

Esta semana falámos de notícias copiadas e de como uma notícia podia ser copiada 2 vezes e continuar publicada. Falámos também da nova tentativa do A.Sousa por tentar entender quanto é uma dose de detergente.

Podem aceder aqui à lista completa de episódios do Podcast. O Podcast do PouparMelhor está também no iTunes.

Play

O que o leva a mudar o local de compras?

As técnicas de poupança muitas vezes escondem múltiplas armadilhas. Falamos no passado sobre as ilusões das promoções, descontos mínimos, ou os mais variados truques linguísticos

Na sequência do artigo do Álvaro sobre o tempo perdido nas compras, lembrei-me de um vídeo que tinha visto online, e que reproduzo abaixo, do blog Mind your decisions e canal Youtube respectivo.

Nele é nos perguntado como respondemos às seguintes duas situações:

  • Imagine que está a comprar uma calculadora por 125 euros. Fica a saber no exacto momento em que está a comprar que pode poupar 5 euros numa outra loja que está apenas a 10 minutos. Faria a deslocação?
  • Imagine que está a comprar uma calculadora por 25 euros. Fica a saber no exacto momento em que está a comprar que pode poupar 5 euros numa outra loja que está apenas a 10 minutos. Faria a deslocação?

Como responde o leitor em cada uma das situações? Há quatro combinações: Sim/Sim, Não/Não, Sim/Não e Não/Sim.

Na verdade, este exemplo foi pela primeira vez abordado por Amos Tversky e Daniel Kahneman em 1981. Os valores eram ligeiramente diferentes do exemplo no vídeo, pois em vez de 25 euros, seriam 15 euros. No caso da poupança de 5 euros em 15 euros, eles averiguaram que 68% das respostas seriam afirmativas, enquanto apenas 29% estariam dispostas a ir poupar 5 euros em 125…