Martelar a Ciência

A etiqueta sobre marteladas é uma das minhas preferidas no Poupar Melhor. Aplicado à poupança, isso quer dizer que é importante sabermos como poupar, mas é igualmente importante saber aquelas coisas não nao servem para poupar, ou são mesmo uma fraude.

Ao ler este artigo há uns dias, fiquei a perceber que a fraude grassa muito mais pela Ciência do que aquilo que já pensava, e que aquilo que nos impingem todos os dias pode estar de tal forma inquinada, que o melhor seria mesmo não pensar nisso. Mas, como gosto muito do método científico, estou a devorar várias vertentes referenciadas no artigo, antes de as “papaguear”. Porque sim, esta pode também ser conotada com as grandes teorias da conspiração…

O artigo que referenciei acima dá um exemplo muito interessante, baseado no teorema de Bayes. Se não leram o artigo tentem ao menos acertar no paradoxo seguinte:

Suponha que está preocupado com a possibilidade de ter uma doença rara. Decide fazer um teste, e suponha que o método de teste dessa doença é correcto em 99% dos casos. Por outras palavras, se tiver a doença, o teste di-lo com 99% de certeza, e se não tiver a doença, o teste diz que não tem a doença com uma igual certeza de 99%. Suponha ainda que a doença é na verdade bastante rara, ocorrendo de forma aleatória na população em geral apenas em uma de cada 10 000 pessoas.

Chegou o momento da verdade: você abre os resultados e eles são positivos. Quais são as probabilidades de ter realmente a doença?

  • 99%
  • 98%
  • 50%
  • menos de 1%

Para ficar mais descansado, veja a resposta aqui.

Tags: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *