You are currently browsing the Poupar Melhor posts tagged: Raspberry Pi


Criar um disco externo USB a partir de uma imagem no OSX

Para instalar o OSMC ou correr uma Distro como o Ubuntu (Distro – Distribuição Gnu/Linux) de um disco externo é necessário copiar para lá uma imagem de um disco.

As imagens de disco são obtidas nas próprias origens dos sistemas que queremos instalar. Até há software para ajudar a instalar essas imagens, quer se trate do OSMC, do Ubuntu ou outra imagem de distros mais conhecidas.

O problema é que na atual versão do OSX isto tudo parece falhar catastroficamente no final do processo. Os softwares de instalação de imagem insistem em montar o disco no final do processo e o disco nunca fica terminado em condições.

Para resolver a questão, recorri ao forum do Ubuntu. A solução passa por utilizar a linha de comandos da Terminal app do OSX para copiar a imagem para o disco externo USB, o que transcrevo abaixo, traduzido e com algumas adaptações:

Este procedimento irá primeiro converter uma imagem de disco do formato .iso para .img e alterar o sistema de ficheiros no disco externo USB para um disco de arranque (bootable).

Tip: No OSX podem arrastar um ficheiro do Finder para o Terminal para que o caminho do ficheiro seja introduzido no comando.

Seguem-se as instruções:

  1. Fazer download do Ubuntu Desktop
  2. Abrir o Terminal em /Applications/Utilities/ no Launcher;
  3. Converter o ficheiro .iso para .img com o seguinte comando (o caminho para o ficheiro de entrada e saída têm de ser vocês a introduzir, substituindo os exemplos) :
    hdiutil convert -format UDRW ~/path/to/ubuntu-download.iso -o ~/path/to/ubuntu.img
  4. O OS X coloca a extenção .dmg no ficheiro de saída. Convém alterarem isso depois.
  5. Executar o comando diskutil list no Terminal para obter uma lista dos devices ligados ao sistema;
  6. Insirir o disco externo USB (ou de outro tipo);
  7. Executar o comando diskutil list no Terminal de novo para identificar o nome atribuido ao disco externo (Ex: /dev/disk2)
  8. Executar o comando diskutil unmountDisk /dev/diskN no Terminal substituindo  N pelo número que foi atribuido ao disco externo
  9. Executar o comando abaixo no Terminal, substituindo /path/to/ubuntu.img pelo caminho onde a imagem da instrução no ponto 3 ficou.
    sudo dd if=/path/to/ubuntu.img of=/dev/rdiskN bs=1m

    • Ao utilizadr o caminho /dev/rdisk em lugar do /dev/disk pode aumentar a velocidade de cópia;
    • Se virem um erro dd: Invalid number '1m', estão a usar o GNU dd. No comando substituam bs=1m por bs=1M.
    • Se virem o erro dd:/devdiskN: Resource busy, garantam que o disco não está em uso. Usem a Disk Utility.app usem o comando unmount (não usem o eject).
  10. Executar diskutil eject /dev/diskN e remover o disco externo quando o comando completar.
  11. Reiniciar o Mac carregando na tecla press Alt/Option.
  12. Escolher o disco externo para iniciar com a imagem criada.

No caso da instalação da imagem do OSMC num disco externo, não façam as instruções 10 e 11. Peguem no disco criado e coloquem-no diretamente no vosso Raspberry Pi.

Mac OS 7 no Raspberry Pi


Já fizemos de tudo com o Raspberry Pi.

A lista de coisas que podemos fazer com o RPi recebeu agora uma nova possibilidade: correr um sistema Mac num Raspberry Pi (RPi) 3.

O RPi3 já tem a capacidade de correr sistemas operativos a 64 bits, o que vai permitir mais coisas destas no futuro.

 

ESP8266: um amigo para o RPi

ESP2866 placa programável com WiFi

ESP2866 placa programável com WiFi

O Espressif 8266(ESP8266) é uma placa programável com WiFi. Tal como o Raspberry Pi (RPi), mas com menos capacidade, dá-nos a liberdade de criarmos para nós coisas que a que dificilmente teríamos acesso por um preço tão baixo.

Aqui em casa vai servir para fazer tarefas que não posso por o RPi a fazer porque está agarrado à televisão a fazer de gestor de conteúdos multimédia ou Home Theater PC. O sensor de temperatura e humidade que tinha ligado ao RPi esteve a registar dados na sala, mas se quero dados de qualquer outro sitio, não posso andar a passear com isto tudo pela casa.

Como já sabemos, o RPi custa cerca de €35,00, enquanto o ESP8266 custa cerca de €5,00, na versão de desenvolvimento e menos que isso na versão definitiva. A diferença entre estas duas versões é a facilidade em programar e alimentar o ESP8266.

A versão de desenvolvimento tem uma porta USB que permite a programação sem mais nada para além de um cabo USB, enquanto a outra é mais pequena e a  programação depende da placa ser ligada através de outro equipamento.

O resultado prático é o mesmo que tinha já quando publiquei a informação sobre como ligar o HomeKit da Apple a equipamentos não certificados através do Homebridge. A diferença é que posso ter mais sensores por um preço muito baixo.

Apple TV, Homekit, Home App, Raspberry Pi e homebridge dá IoT

Works with apple HomeKit sticker

Works with apple HomeKit sticker

A Apple TV e o Home App no iPhone/iPad em conjunto trazem a possibilidade de termos um equipamento à imagem do Amazon Echo na nossa mão. O Amazon Echo era aquela torre que permitia o controlo por voz recorrendo ao Alexia da Amazon.

Com os equipamentos ligados através do HomeKit é possível configurar cenários e regras automáticas. Um cenário ou cena é uma configuração de todos os equipamentos para cumprir uma função, como por exemplo, baixar as luzes da sala quando vamos ver um filme. Já os automatismos podem recorrer a estes cenários ou fazer ações especificas como ligar equipamentos quando chegamos a casa ou desligá-los quando saímos de casa.

Apple HomeKit - Home layout

Apple HomeKit – Home layout

Podemos definir as divisórias da casa e os equipamentos que se encontram em cada divisória. Os serviços que cada equipamento presta aparecem depois junto com o equipamento.

A Apple TV funciona como o servidor central e faz a ligação da casa ao iPhone, quer estejamos em casa, quer estejamos noutro sitio qualquer.

Acontece que nos equipamentos que não estiver o autocolante a dizer que funciona com o Apple HomeKit, não há comunicação. Isto significa quase imediatamente que todos os equipamentos que tenham o autocolante serão mais caros.

Depois de alguma pesquisa na Web, decidi experimentar um mix de Raspberry Pi (RPi), iOS, TVos e outras coisas da Internet (IoT).

Ligado ao RPi tenho um sensor de humidade e temperatura. Para ter estes sensores a prestarem serviços através do HomeKit foi necessário instalar o Homebridge no RPi.

Instalar o node.js necessário para correr o Homebridge, ou mesmo os plugins do Homebridge, é bastante direto.

Configurar cada equipamento e serviço é feito à mão, editando o ficheiro de configuração do Homebridge. A configuração é feita através da edição do ficheiro de configuração em JavaScript Object Notation (JSON), uma forma de trocar dados muito em voga hoje em dia na web.

Home App no iPhone com sensores no Raspberry Pi mediados pelo Homebridge

Home App no iPhone com sensores no Raspberry Pi mediados pelo Homebridge

O resultado é poderem consultar os vossos sensores no iPhone/iPad em qualquer lugar e configurar condições baseadas nesses sensores.

 

Como instalar o RetroPie juntamente com o OSMC

Retropie_Splash

RetroPie – Emulador de jogos para o Raspberry Pi

Os emuladores de jogos como o MAME servem para jogarmos os sucessos da nossa infância num computador moderno sem termos de desempoeirar um computador ou consola antigos. Alguns destes jogos podem ser jogados de graça.

RetroPie permite instalar e gerir um conjunto de emuladores de máquinas de jogos num mesmo computador. Estamos a falar de jogos que eram jogados em consolas dedicadas dos salões de máquinas de jogo. Cada consola tinha um ou dois botões e um Joystick e para jogar só tínhamos de colocar uma moeda.

Algumas marcas começaram a vender funcionalidades que permitem aceder a jogos endereçados ao casual gamer. A Apple TV ou a Amazon Fire permitem instalar jogos endereçados a estas audiências a partir das respetivas App Store.

Mais uma vez a Internet veio em nosso auxílio. Para instalar o RetroPie no meu Raspberry Pi juntamente com o OSMC bastou usar o script e seguir as instruções do Retrosmc. As instruções implicam:

  1. Aceder ao vosso OSMC por SSH;
  2. Fazer download do script;
  3. Executar os script; e
  4. Seguir as instruções.

Depois de instalados os scripts e emuladores, devem acrescentar um addon de Kodi que permite lançar os jogos a partir do ecrã do Kodi como se fosse qualquer outro program addon.

Para poderem jogar um conjunto de jogos antigos em família vão necessitar de configurar um gamepad no RetroPie ou ter um teclado ligado. Não é propriamente um processo fácil, mas uma vez configurado, funciona como esperado.

Alguns jogos não estão preparados para serem jogados desta forma. Alguns necessitam de alguns ajustes no ecrã de configurações antes de serem jogados.

Depois de tudo configurado e dos jogos identificados pelo RetroPie, a experiência até não é má de todo.

Algumas coisas que me desagradaram nesta solução:

  1. O Kodi deixa de responder quando ligamos a emulação;
  2. Sem um gamepad não se consegue jogar;
  3. Demorou 10 minutos até um dos gaiatos lá de casa resmungar dos gráficos;
  4. Não existe uma forma simples de colocar novos jogos. Só mesmo fazendo upload dos ficheiros para o disco.

Em todo o caso, se têm mesmo vontade de voltar a jogar estes jogos antigos, experimentem e depois contém-nos como foi.

Experimentar o Alexa da Amazon online

Experimentar Alexa da Amazon

Experimentar Alexa da Amazon

Já podemos experimentar o novo Alexa da Amazon. Podem falar com a Alexa e pedir-lhe que faça coisas indo ao site Echosim.io.

A vontade ter uma espécie de mordomo eletrónico que nos toma conta da casa é coisa antiga. Já aqui tínhamos falado como podiam:

Fui até ao Echosim.io e experimentei dizer os seguintes comandos:

  1. Helo;
  2. Find devices;
  3. Tell me a joke; e
  4. What is your name.

O inglês é perfeito e com uma dicção digna do J.A.R.V.I.S. do Ironman.

Se forem até ao site vão encontrar um link para o autor original desta brincadeira. O filme abaixo mostra como ele construiu um Echo de $10 dollars.