Cortinas protegem-nos do frio

Na sequência do artigo em que analisamos o impacto do fecho dos estores na temperatura, e depois de termos analisado a temperatura dentro e fora de janela, analisamos agora como a temperatura evoluiu em função do fecho ou não das cortinas. Nas imagens abaixo, a linha a vermelho representa a temperatura dentro da sala, mesmo próxima das cortinas. A linha a azul representa a temperatura na face interna das janelas, entre estas e as cortinas.

Na primeira imagem abaixo, num primeiro momento, o fecho dos estores causa uma descida da temperatura. Tal deriva do facto de se terem atingido temperaturas mais elevadas com a exposição solar. A temperatura estabiliza com cerca de um grau centígrado de diferença, naturalmente mais baixa junto à janela.

Temperatura dentro e fora das cortinas

Temperatura dentro e fora das cortinas

Quando pouco antes das 23 horas se abandona a sala, fecho as cortinas. Tal não é a prática habitual cá em casa, mas visou a experimentação. Logo depois do fecho das cortinas, a temperatura do termómetro na parte interna das cortinas regista uma subida de temperatura, enquanto à face da janela começa uma descida contínua até ao início da manhã do dia seguinte. A temperatura da sala acaba naturalmente por iniciar um tendência decrescente, embora muito menor. Na manhã seguinte, a abertura dos estores provoca uma descida adicional na temperatura junto à janela, mas depois começa a subir, a qual se intensifica com a abertura das cortinas.

Esta evolução é coerente com a experiência que havíamos efectuado anteriormente. Todavia, no caso deste ano, nos dias em que efectuamos estas experiências, não foi ligado qualquer aquecimento na sala. As cortinas proporcionam uma efectiva barreira térmica, sendo que o espaço entre estas e as janelas consitui uma efectiva câmara de ar.

No dia seguinte, sexta-feira, o fecho dos estores e cortinas fez-se mais cedo, pelas 18:30. Sem praticamente nenhuma actividade na sala, tanto a temperatura na sala, como a junto à janela, foi descendo lentamente.

Temperatura dentro e fora das cortinas

Temperatura dentro e fora das cortinas

Como se pode observar, a temperatura na sala estabiliza em valores muito semelhantes, nos dois dias. No primeiro gráfico, a temperatura entre as cortinas e os estores cai mais. A tudo isto não são alheios muitos outros factores que contribuem, certamente, para esta evolução de temperaturas. No primeiro gráfico, a família ocupou a sala, e isso acaba por ter um efeito de aquecimento, ao contrário da segunda imagem, em que a actividade na sala foi pequena. A temperatura exterior também tem o seu impacto, embora como dissemos anteriormente, a evolução das temperaturas tenha sido relativamente estável ao longo do período analisado. Tal é visível pela observação do histórico de temperaturas, retirado de wunderground.com, para a cidade de Lisboa.

Temperaturas Lisboa 2013-02-25 a 2013-03-02

Temperaturas Lisboa 2013-02-25 a 2013-03-02

Ainda assim, foi particularmente confrangedor olhar para os prédios da vizinhança durante uma destas noites, e ver muitas luzes acesas através das janelas. Como fica evidenciado por esta série de artigos, durante as noites mais frias, há todo o interesse em fechar tudo, e isso inclui certamente os estores e as cortinas… Poupa na conta do aquecimento, e ganha também no conforto!

Tags: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *