Poupar nos taxis

Tarifa 1 num taxi

Tarifa 1 num taxi

Andar de taxi é algo que faço poucas vezes. Todavia, há situações em que é a melhor opção, considerando outros factores, nomeadamente custos de estacionamento.

Há um pequeno truque que pode valer uma enorme diferença no custo da corrida de taxi. Para os que vivem na capital, um exemplo seria um serviço entre o aeroporto e as Portas de Benfica. Possivelmente, o taxista sugerir-lhe-ia seguir pela CRIL, pois poderia ser mais rápido que passar a segunda circular. Com essa opção, provavelmente iria pagar bem mais do dobro que um serviço feito pela segunda circular.

Porque é que isto acontece? Porque o custo de taxi em serviço urbano é de 0.47€ por quilómetro. Quando um taxi sai do município a que está afecto, passa para a tarifa 3, serviço a quilómetro, no qual passa a pagar 0.94€ por quilómetro, ou seja o dobro! No trajecto referido, o serviço pela segunda circular envolve  10.3 Km, enquanto que pela CRIL envolverá 16.4 Km. No primeiro caso, quase toda a tarifa será urbana (tarifa 1), enquanto que no segundo caso praticamente toda será tarifa 3.

Há ainda que combinar estas tarifas com as tarifas de retorno. Por isso é que em determinados casos compensa chamar um taxi do sítio para onde se vai, ao invés de chamar um taxi local. Neste artigo dá-se um exemplo muito interessante de como podemos poupar dinheiro nos serviços de taxis, em determinadas situações que envolvem deslocações entre concelhos vizinhos.

Tags:

{ 6 comments to read ... please submit one more! }

  1. Outra maneira é especificar desde a entrada no táxi por onde deseja seguir porque mesmo dentro da cidade há por vezes tendência a umas voltinhas extra…como por exemplo Sete Rios – Saldanha, o mais lógico, rápido e barato seria seguir pela Columbano Bordalo Pinheiro, Praça de Espanha e depois optar pela João Crisóstomo ou directo á Av. da Répública, mas há por aí uns senhores que adoram seguir via José Malhoa, Bairro Azul (que dá encrenca pela certa), El Corte Inglês e daí depois de curvas e ruas para a esquerda e para a direita chegar à Tomás Ribeiro e claro fazer o caminho para trás para chegar ao Saldanha. leva mais tempo e mais uns dois euros também…

    E embora este não seja o tema, avanço que estou tentada a começar a recusar os táxis em 1ª fila nas praças sempre que estes sejam velhos (e perigosos), sujos e mal cheirosos porque pago exactamente o mesmo valor por viajar num táxi novo, confortável, limpo, boa música e ar condicionado. Sim porque isto de respeitar a fila tem que se lhe diga, há de tudo inclusivamente apanhar motoristas em idade demasiadamente avançada para aquele serviço público, não pela idade claro mas pelo cansaço, desgaste e reflexos que já não serão os mesmos, como apanhar motoristas que vão a falar ao telefone, ser obrigado a ir a ouvir a rádio que o motorista gosta ou sentado em tapetes cheios de pelos de cão ou com o cheiro a comida da buxa para o almoço…há táxis e taxistas que já não deveriam estar ao serviço, tal como deveria ser obrigatório para a profissão um curso profissional de taxista, é que há alguns que nem as ruas sabem e temos de ser nós a dizer como lá chegar ou então ir a parar pelo caminho porque o sr. motorista precisa de ir perguntando e andando ás voltas até chegar ao local e claro o taxímetro e o nosso incomodo aumentaram também.

{ 5 Pingbacks/Trackbacks }

  1. Sites e blogs de Literacia Financeira | Boonzi - Finanças Pessoais | Literacia Financeira | Orçamento Familiar
  1. Taxi no aeroporto de Lisboa » Poupar Melhor
  1. Atenção aos taxis com mais de quatro lugares! » Poupar Melhor
  1. Segunda Circular » Poupar Melhor
  1. Balanço da Segunda Circular » Poupar Melhor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *