Cortes na eólica em Espanha

A semana passada reparei numa notícia que dava conta duma descida de lucros na EDP. Não tenho problema com os lucros da empresa, sobretudo quando obtidos noutros países. O que realmente me chamou a atenção foi o facto da empresa liderada por António Mexia ter tido os lucros pressionados, em grande medida, pelo impacto negativo da reforma energética em Espanha.

Antes de ter ido verificar o que se passou exactamente em Espanha, fui procurar uma resposta para a seguinte questão: quanto é que se paga em cada país pela energia eólica?

Nos resultados do primeiro trimestre de 2014 da EDP Renováveis, na página 13, é possível encontrar os valores de produção de electricidade, e os valores da venda dessa electricidade, justamente para o primeiro trimestre. Os resultados são surpreendentes:

País

Produção (GWh)

Vendas (€M)

€/MWh

Espanha

1750

98.5

56.29

Portugal

580

63.2

108.97

França

256

23.2

90.63

Bélgica

43

4.8

111.63

Polónia

267

25.9

97.00

Roménia

190

17.8

93.68

Itália

46

5.7

123.91

Em Portugal temos um preço que é dos mais elevados da Europa. Não admira que paguemos por isso da electricidade mais cara, atendendo a que uma percentagem significativa da electricidade produzida em Portugal é de origem eólica.

Mas muito mais significativo é que os espanhóis pagam pela mesma energia quase metade do que nós pagamos! Ou visto na perspectiva contrária, a EDP recebe em Portugal quase o dobro por Mwh daquilo que recebe em Espanha… Uma consulta rápida de sites em Espanha confirma o corte.

Por cá, ninguém toca nestes subsídios à EDP, e dos outros produtores. Os consumidores e as empresas, que paguem!

Tags:

{ 3 comments to read ... please submit one more! }

{ 3 Pingbacks/Trackbacks }

  1. Olho nas eólicas » Poupar Melhor
  1. Problema das rendas » Poupar Melhor
  1. Porque nos enganam na energia? » Poupar Melhor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *